PATOLOGIAS DA COLUNA

A coluna vertebral é um sistema composto por um conjunto de vértebras, discos intervertebrais, nervos, músculos, medula e ligamentos e suas funções são as seguintes: eixo de suporte do corpo humano, protetor da medula espinhal e das raízes nervosas e eixo de movimentação do corpo.

Por ser um sistema amplamente móvel e complexo, a coluna vertebral está sujeita a disfunções que causam dor nas costas, de variadas intensidades. As doenças da coluna podem ter variadas causas, entre as mais comuns estão: quedas ou acidentes, transtornos congênitos, infecção, inflamação, distúrbios hereditários, lesões em diferentes graus, desgaste degenerativo causado pelo envelhecimento. Também são várias as condições que podem afetar a coluna, as mais comuns são:

HÉRNIA DE DISCO

À medida que envelhecemos, os discos em nossas colunas podem perder sua flexibilidade e elasticidade. Os ligamentos em torno dos discos se tornam frágeis e rompem com maior facilidade. Quando ocorre uma hérnia de disco, a mesma pode pressionar nervos espinhais ou a medula espinhal, causando dolorosos sintomas.

Os sintomas da hérnia de disco são caracterizados por dor na coluna ou pescoço, que podem ser irradiantes para os braços e pernas. A dor pode ser acompanhada, ou não, de dormência ou formigamento nos braços ou mãos. A hérnia de disco pode ser assintomática ou, então, provocar dor de intensidade leve, moderada ou tão forte que chega a ser incapacitante.

Nem todos os pacientes com hérnia de disco, precisam de cirurgia. A maioria encontra alívio dos sintomas com o uso de terapias não cirúrgicas, como exercício, medicação, fisioterapia e quiropraxia. Nos casos em que o paciente não responde à esses tipos de tratamento, podem ser indicados: cirurgia de descompressão; implantação de discos artificiais, projetados para manter a flexibilidade e o movimento; fusão espinhal, usando enxertos ósseos e instrumentação, como placas metálicas e parafusos, com objetivo de estabilizar a coluna vertebral e proporcionar o alívio da dor.

ESCOLIOSE

Definida como uma curvatura anormal da coluna para um dos lados do tronco, caracterizada por profundas alterações estruturais, a Escoliose é uma deformidade vertebral muito comum. A condição não decorre de maus hábitos posturais, neste caso, a curva da coluna própria da escoliose que, em muitas situações, é responsável pela má postura.

A escoliose pode ter diversas origens e independentemente do aspecto físico que parece ser igual em todos os tipos, ela pode evoluir de diferentes formas. Escoliose congênita (de nascença); Escoliose neuromuscular: surge por sequelas de doenças neurológicas como, poliomielite e paralisia cerebral; Escoliose idiopática: A causa desse tipo não é conhecida, embora seja o tipo mais comum; Escoliose pós-traumática: surge a partir de doenças do tecido conjuntivo e/ou anomalias cromossômicas; Escoliose Degenerativa do adulto: Quando é causada pela degeneração de discos da coluna vertebral e de suas articulações como resultado, principalmente, do avanço da idade.

A conduta para o tratamento varia de acordo com o grau da escoliose e de acordo com a orientação de um ortopedista. Em graus mais leves, pode ser tratada com orientação postural e alongamento; em graus médio, pode ser indicado o tratamento ortopédico, com colete associado à fisioterapia. Nos casos mais avançados, faz-se necessária uma intervenção cirúrgica.

MÁ POSTURA

Observar e corrigir a postura em suas atividades diárias vai além de uma questão estética. A má postura, pode ser responsável por diversos incômodos e problemas mais graves da coluna á longo prazo.

Dores - Em longo prazo, a pessoa começa a desenvolver dores osteoarticulares por fadiga, que são de difícil tratamento.

Lesões – Em alguns ambientes de trabalho, as pessoas têm maior risco de degeneração do disco e hérnia de disco por conta da postura.

Fadiga - Uma má postura pode atrapalhar os níveis de energia, concentração e rendimento de uma pessoa e também fazer com que os músculos entrem em fadiga.

Cifose nos mais idosos - Pessoas com idade mais avançada e com osteoporose, quando mantém uma má postura, podem ter a cifose aumentada à medida que elas envelhecem.

OUTRAS PATOLOGIAS DA COLUNA E DOS DISCOS INTERVERTEBRAIS:

Lombalgia
Lordose
Cervicalgia
Artrose na coluna
Cifose
Osteoporose e fratura da coluna
Câncer na Coluna / Tumor na Coluna Vertebral